Condução do processo de trabalho da equipe de saúde bucal durante a pandemia da Covid-19 na Estratégia Saúde da Família de um distrito sanitário da cidade do Recife-PE

Autores

  • Kappydra Lacerda de Pontes Gonzaga Secretaria de Saúde Recife
  • Mauricéa Maria de Santana Secretaria de Saúde Recife https://orcid.org/0000-0001-5822-3889

Palavras-chave:

Covid-19, Saúde Bucal, Determinação Social da Saúde, Condições de Vida, Contexto Social

Resumo

Introdução: A pandemia da Covid-19 representou um grande desafio para saúde pública em especial para as equipes de Saúde Bucal, visto que os procedimentos executados por esses profissionais são próximos à via aérea do paciente, representando um alto risco de contágio pela doença. Objetivos: deste artigo é analisar o processo de trabalho das equipes de Saúde Bucal na Estratégia Saúde da Família durante a pandemia da Covid-19, na perspectiva da determinação social do processo saúde e doença em um Distrito Sanitário do Recife-PE. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo exploratório com abordagem qualitativa, que contou com a participação de oito cirurgiões dentistas por meio de entrevistas individuais orientadas por um roteiro semiestruturado. Essa ação realizou-se remotamente entre os meses de março e maio de 2021. Resultados: Para análise dos resultados foi adotada a técnica de análise temática, que culminou com estabelecimento de três categorias: As condições de vida e a disseminação da Covid-19; Processo de trabalho das equipes de saúde bucal e seus principais desafios; Ações desenvolvidas relacionadas à determinação social da Covid-19. Os resultados apontaram que as condições de vida dos usuários são precárias, o que repercutiu na alta disseminação da Covid-19. Além disso indicou que no processo de trabalho realizado pelos cirurgiões dentistas durante o contexto pandêmico prevaleceu uma lógica predominantemente individual, curativa e administrativa, demonstrando incipiência nas ações que inferem determinação social do processo saúde e doença. Conclusão: Conclui-se que o processo de trabalho desenvolvido durante o contexto pandêmico apresentou centralidade nos aspectos clínicos relacionados às urgências, mas com pouca abordagem do contexto social, no que tange as condições de vida e de rede de apoio.

Referências

ARRUDA, Dyego Oliveira; SANTOS, Caroline Oliveira. A realidade das populações subalternizadas em tempos de COVID-19 no Brasil. HOLOS, Natal, v. 3, p. 1-18, 2021.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BARRETO, Maurício L. Saúde global, grandes desafios contemporâneos: dinâmica populacional, determinantes, riscos e condições de saúde. In: BUSS, Paulo Marchiori;

BELASCO, Angélica Gonçalves Silva; FONSECA, Cassiane Dezoti da. Coronavirus 2020. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, DF, v. 73, n. 2, 2020.

CALMON, Tricia Viviane Lima. As condições objetivas para o enfrentamento ao COVID-19: abismo social brasileiro, o racismo, e as perspectivas de desenvolvimento social como determinantes. NAU Social, [s. l.], v. 11, n. 20, p. 131-136, 2020.

CARLETTO, Amanda Firme; SANTOS, Felipe Fernandes dos. A atuação do dentista de família na pandemia do Covid-19: o cenário do Rio de Janeiro. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 30, p. e300310, 2020.

CEOLIN, Raquel.; NASCIMENTO, Valéria Ribas do. Interfaces entre saúde global e desigualdade social em tempos de pandemia: A (des)proteção das favelas brasileiras no enfrentamento ao Covid-19. Direito e Práxis, Rio de Janeiro, v. 13, n. 2, p. 950-977, 2022.

FARIAS, Maria Helaynne Diniz et al. Biossegurança em odontologia e COVID-19: uma revisão integrativa. Cadernos ESP Ceará, Fortaleza, v. 14, n. 1, p. 53-60, jan/jun. 2020.

FERNANDES, Valcler Rangel et al. Denaturalizing “Long-Lasting Endemic Diseases”: Social Mobilization in the Context of Arboviral Diseases in Brazil. In: SALAZAR, Ligia Malagón de; LUJÁN VILLAR, Roberto Carlos (ed.). Globalization and Health Inequities in Latin America: Springer, 2018. p. 91-106.

FLEURY-TEIXEIRA, Paulo. Uma introdução conceitual à determinação social da saúde. Saúde em Debate, Rio de Janeiro, RJ, v. 33, n. 83, p. 380-389, 2009.

FRANCO, J. B.; CAMARGO, A. R.; PERES, M. P. S. M. Cuidados odontológicos na era do COVID-19: recomendações para procedimentos odontológicos e profissionais. Rev Assoc Paul Cir Dent., [s. l.], v. 1, n. 74, 18-21, 2020.

GIOVANELLA, Ligia et al. A contribuição da atenção primária à saúde na rede SUS de enfrentamento à Covid-19. Saúde em Debate, Rio de Janeiro, RJ, v. 44, n. 4, p. 1-21, 2020.

MARQUES, Ana Lucia Marinho et al. O impacto da Covid-19 em grupos marginalizados: contribuições da interseccionalidade como perspectiva teórico-política. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, [s. l.], v. 25, 2021.

MENDES-GONÇALVES, Ricardo Bruno. Prática de saúde: processo de trabalho e necessidades. In: AYRES, José R.; SANTOS, Liliana (org.). Saúde, sociedade e história. São Paulo: Hucitec, 2017. p. 298-374. Disponível em: http://historico.redeunida.org.br/editora/biblioteca-digital/colecao-classicos-dasaude-coletiva/SaudeSociedadeeHistoria.pdf/view. Acesso em: 27 jun. 2021.

OMS. Diminuindo diferenças: a prática das políticas sobre determinantes sociais da saúde - Documento de Discussão. Rio de Janeiro: OMS; 2011.

PINHEIRO, Felipe de Almeida et al. Reflexões éticas e legais sobre a prática odontológica em tempos de pandemia de COVID-19. Saúde Ética & Justiça, São Paulo, v. 26, n. 1, p. 27-35, 2021.

RIBEIRO, Luiz Cesar de Queiroz (org.). As metrópoles e a COVID-19: dossiê nacional. Rio de Janeiro, RJ, 2020. p. 599. Disponível em: https://www.observatoriodasmetropoles.net.br/dossie-nacional-as-metropoles-e-a-covid-19-vol-ii-analises-locais-parte-1/. Acesso em: 11 ago. 2023.

SANTOS, Debora de Souza; MISHIMA, Silvana Martins; MERHY, Emerson Elias. Processo de trabalho na Estratégia de Saúde da Família: potencialidades da subjetividade do cuidado para reconfiguração do modelo de atenção. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, RJ, v. 23, n. 3, p. 861-870, 2018.

SILVA, Daniel Nogueira. Determinantes Sociais da Vulnerabilidade à Covid-19: Proposta de um Esquema Teórico-Parte I. Marabá, PA: UNIFESSPA, 2021.

SOARES, Cíntia Siqueira Araújo; FONSECA, Cristina Luiza Ramos da. Atenção primária à saúde em tempos de pandemia. J Manag Prim Health Care, [s. l.], v. 12, p. 1-11, 2020.

SOUZA, Diego de Oliveira. A pandemia de COVID-19 para além das Ciências da Saúde: reflexões sobre sua determinação social. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, RJ, v. 25, p. 2469-2477, 2020.

STARFIELD, Bárbara. Atenção primária: equilíbrio entre necessidade de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: UNESCO; Ministério da Saúde, 2002. 726 p.

TEIXEIRA, Carmen F.; SOLLA, Jorge P. Modelo de atenção à saúde: promoção, vigilância e saúde da família. Salvador: EDUFBA, 2006.

TENANI, Carla Fabiana et al. Biossegurança como ampliação da qualidade para o atendimento odontológico na atenção primária à saúde em tempos de pandemia por covid-19. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, RJ, v. 6, n. 13, p. 1-388–416, 2020.

TOBAR, Sebastián (org.). Diplomacia em saúde e saúde global: perspectivas latino-americanas. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2017.

VILLELA, Daniel Antunes Maciel. The value of mitigating epidemic peaks of COVID-19 for more effective public health responses. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Uberaba, v. 53, 1-2, 2020.

Downloads

Publicado

26.04.2024

Como Citar

GONZAGA, K. L. de P.; SANTANA, M. M. de. Condução do processo de trabalho da equipe de saúde bucal durante a pandemia da Covid-19 na Estratégia Saúde da Família de um distrito sanitário da cidade do Recife-PE. Revista de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil, v. 6, n. 2, p. 07–17, 2024. Disponível em: https://revista.saude.ms.gov.br/index.php/rspms/article/view/296. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais