Revista de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul https://revista.saude.ms.gov.br/index.php/rspms <p style="text-align: justify;">A Revista de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul é um periódico de conteúdo multidisciplinar com periodicidade semestral editado e publicado pela Escola de Saúde Pública Dr. Jorge David Nasser, órgão da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul. Publica manuscritos em diferentes formas de apresentação relacionados à saúde pública (artigos originais, artigos de revisão, relatos de casos ou de experiência, resumos de dissertação e tese em saúde pública).</p> <p style="text-align: justify;">Faça já sua submissão: <a href="http://revista.saude.ms.gov.br/index.php/rspms/login" target="_blank" rel="noopener">Clique aqui.</a></p> Escola de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul pt-BR Revista de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul 1981-9722 <h3>DECLARAÇÃO DE DIREITO AUTORAL</h3> <p>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</p> <p>1. Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Creative Commons Attribution License que permitindo o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria do trabalho e publicação inicial nesta revista.</p> <p>2. Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>3. Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto depois do processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado.</p> <p>4. As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.</p> ESTADO NUTRICIONAL E CONDIÇÕES SOCIOECONÔMICAS DE GESTANTES ATENDIDAS EM UMA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA https://revista.saude.ms.gov.br/index.php/rspms/article/view/115 <p><strong>Introdução:</strong> Ao considerar a relevância da realização de orientação nutricional na atenção pré-natal e o fato do profissional nutricionista ser de importante implantação das ações educativas de promoção e recuperação da saúde, a sua participação na atenção básica é fundamental, apesar de reduzidos e escassos estudos sobre o tema. <strong>Objetivo:</strong> identificar e descrever o perfil nutricional, bem como os hábitos que podem elevar e/ou agravar o estado clínico das gestantes em qualquer período gestacional. <strong>Método: </strong>pesquisa descritiva quantitativa, realizada no período de agosto de 2016 a abril de 2017 nas Unidades Básicas de Saúde da Família da cidade de Campo Grande/MS. A população foi composta por amostra não probabilística de gestantes em qualquer período gestacional. Calculada com intervalo de confiança de 95% e margem de erro de 5%, houveram 25 recusas totalizando de n=94. <strong>Resultados:</strong> foram avaliadas 94 gestantes, das quais 46,8% em risco nutricional pré gestacional; 63,8% com fatores de risco nutricional e de hábitos de vida durante a gestação. <strong>Conclusão:</strong> Os dados analisados demonstram que a maioria das mulheres iniciaram a gestação com algum desvio nutricional reforçando a importância da vigilância em saúde para identificação e acompanhamento das mulheres com riscos gestacionais, bem como ressalta a importância que os profissionais de saúde têm no processo de avaliação do estado de saúde neste período.</p> CAMILA RODRIGUES PACHECO Copyright (c) 2 1-2 Teste de Submissão e Fluxo de Avaliacao https://revista.saude.ms.gov.br/index.php/rspms/article/view/114 <p>Teste de Submissao</p> Teste Submissão Copyright (c) 2 1-2 ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO ASSISTENCIALISTA NO SISTEMA PRISIONAL https://revista.saude.ms.gov.br/index.php/rspms/article/view/112 <p><strong>Introdução: </strong>A população carcerária do Brasil tem acesso a ações e serviços de saúde no SUS respaldada pelo Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário (PNSSP) instituído pela Portaria Interministerial nº 1.777 de 09 de setembro de 2003. A enfermagem no sistema prisional presta assistência aos indivíduos encarcerados visando o cuidado humanizado.<strong> Objetivo: </strong>Contextualizar a atuação do enfermeiro assistencialista no sistema prisional. <strong>Métodos: </strong>Revisão integrativa buscou-se um período temporal de publicação de 2005 até 2020 usando as seguintes bases de dados eletrônicos Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), LILACS (Literatura Latino Americana e do Caribe em Ciências da Saúde), BDENF (Bases de dados em Enfermagem), <em>SCIELO (Scientific Eletronic Library) e Google Acadêmico </em>&nbsp;<strong>&nbsp;Resultados: </strong>Três artigos foram selecionados e a análise da evidência cientifica obtida permitiu organizar os resultados em três áreas temáticas: o sistema prisional brasileiro, assistência de enfermagem às pessoas privadas de liberdade, o Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário (PNSSP)&nbsp; e Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional (PNAISP). <strong>Conclusão: </strong>Os resultados apontaram que a assistência de enfermagem é de suma importância dentro do sistema prisional, pois o presidiário tem direito a assistência à saúde prestada de forma individualizada prevista em lei.</p> <p><strong>&nbsp;</strong></p> Laura Augusta Gomes de Jesus diana de oliveira rodrigues marcia almeida Rodrigues Mendes Copyright (c) 2 1-2