Prevalência e mortalidade por miocardite e endocardite no Nordeste do Brasil entre os anos de 2016 e 2019

Autores

Palavras-chave:

Miocardite, Endocardite, Prevalência, Mortalidade

Resumo

Introdução: A miocardite e a endocardite são doenças cardiovasculares decorrentes de processos inflamatórios e infecciosos que acometem as camadas do coração, representando uma das principais causas de morbidade e mortalidade em todo o mundo. Objetivo: Nesse contexto, o objetivo do estudo foi analisar estimativas de prevalência e óbitos por miocardite e endocardite na região Nordeste do Brasil nos anos de 2016 a 2019. Material e métodos: Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo, transversal, com abordagem quantitativa. A amostra do estudo foi composta por dados de prevalência e óbitos por endocardite e miocardite segundo sexo e faixa etária, registrados nos estados da região Nordeste do Brasil, utilizando dados do Global Burden of Disease Estudo 2019. Resultados: A prevalência de miocardite foi superior aos casos registrados de endocardite. No entanto, a endocardite foi responsável por mais óbitos em todos os estados da região Nordeste (2298). Em relação ao sexo, o sexo masculino foi o mais acometido, apresentando o maior número de casos (50,92 e 55,04%) e óbitos (53,52 e 53,71%) do que o feminino para endocardite e miocardite, respectivamente. Conclusão: Foi possível apresentar um panorama epidemiológico dos casos e óbitos causados por endocardite e miocardite na região Nordeste do Brasil, destacando a importância de estratégias que enfocam a importância da identificação e diagnóstico precoce dos casos, além de ações voltadas à prevenção da infecção pelos principais agentes etiológicos em questão.

Referências

ARAÚJO, G. M. et al. A importância da vacinação como promoção e prevenção de doenças: uma revisão integrativa. Revista Eletrônica Acervo Enfermagem, [s. l.], v. 19, p. e10547, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.25248/reaenf.e10547.2022. Acesso em: 13 de jul. 2023.

BUCKLEY, B. J. R. et al. Prevalence and clinical outcomes of myocarditis and pericarditis in 718,365 COVID-19 patients. European Journal of Clinical Investigation, Oxford, Inglaterra, v. 51, n. 11, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1111/eci.13679. Acesso em: 11 set. 2022.

CAFORIO, A. L. P. et al. Current state of knowledge on aetiology, diagnosis, management, and therapy of myocarditis: a position statement of the European Society of Cardiology Working Group on Myocardial and Pericardial Diseases. European Heart Journal, Oxford, Inglaterra, v. 34, n. 33, p. 2636-2648, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1093/eurheartj/eht210. Acesso em: 24 set. 2022.

CARNEIRO, I. A. S. et al. Avaliação da condição de saúde bucal em pacientes que apresentam risco de endocardite. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Odontologia) -- Faculdade Pernambucana de Saúde, Recife, 2020. Disponível em: http://tcc.fps.edu.br:80/jspui/handle/fpsrepo/1292. Acesso em: 13 jul. 2023.

CHEN, H. et al. The Global, Regional, and National Burden and Trends of Infective Endocarditis From 1990 to 2019: Results from the Global Burden of Disease Study 2019. Frontiers in medicine, [s. l.], v. 9, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.3389/fmed.2022.774224. Acesso em: 13 jul. 2023.

FIGUEIREDO, E. L. et al. Atualização em miocardites. Revista Médica de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 15 n. 3, p. 167-169, 2022. Disponível em: http://rmmg.org/artigo/detalhes/1352. Acesso em: 20 nov. 2022.

GBD 2016. Mortality Collaborators Global, regional, and national under-5 mortality, adult mortality, age-specific mortality, and life expectancy, 1970-2016: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2017. The Lancet, London, GB, v. 390, n. 10100, p. 1084-1150, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(17)31833-0. Acesso em: 20 nov. 2022.

IBGE. Conheça cidades e estados do Brasil, 2022. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/. Acesso em: 07 out. 2022.

IUNG, B. Endocardite infectieuse. Épidémiologie, physiopathologie et anatomopathologie. La Presse Médicale, Paris, França, v. 48, n. 5, p. 513-521, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.lpm.2019.04.009. Acesso em: 16 nov. 2022.

LINSCHOTEN, M. et al. Cardiac complications in patients hospitalised with COVID-19. European Heart Journal Acute Cardiovascular Care, [s. l.], v. 9, n. 8, p. 817-823, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1177/2048872620974605. Acesso em: 14 jul. 2023.

LIN, J. L. et al. Global and Regional Trends and Projections of Infective Endocarditis-Associated Disease Burden and Attributable Risk Factors from 1990 to 2030. Chinese Medical Sciences Journal, [s. l.], v. 37, n. 3, p. 181-181, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.24920/004118. Acesso em: 13 jul. 2023.

LIU, S. et al. Burden of Cardiovascular Diseases in China, 1990-2016. JAMA Cardiology, [s. l.], v. 4, n. 4, p. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1001/jamacardio.2019.0295. Acesso em: 13 nov. 2022.

MARQUES, A. et al. Fatores de Risco para Mortalidade Hospitalar na Endocardite Infecciosa. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 114, n. 1, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.36660/abc.20180194. Acesso em: 13 nov. 2022.

MELO, S. N. et al. Caracterização do perfil epidemiológico da mortalidade por endocardite infecciosa na região Nordeste de 2010-2019. Revista Eletrônica Acervo Saúde, [s. l.], v. 13, n. 9, p. e8828, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.25248/reas.e8828.2021. Acesso em: 13 nov. 2022.

MONTERA, M. W. et al. I Diretriz Brasileira de Miocardites e Pericardites. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 100, n. 4, p. 01-36, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.5935/abc.2013S004. Acesso em: 11 nov. 2022.

MONTERA, M. W. et al. Diretriz de Miocardites da Sociedade Brasileira de Cardiologia, 2022. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 119, n. 1, p. 143-211, 2022. Disponível em: https://www.scielo.br/j/abc/a/bNyf99QD7bJyzs5fyWtCJJr/. Acesso em: 13 jul. 2023.

O’CONNOR, M. J. Imaging the itis. Current Opinion in Cardiology, London, GB, v. 34, n. 1, p. 57-64, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1001/jamacardio.2020.3557. Acesso em: 13 nov. 2022.

OLEJNICZAK, M. et al. Viral Myocarditis-Incidence, Diagnosis and Management. Journal of Cardiothoracic and Vascular Anesthesia, Philadelphia, US, v. 34, n. 6, p. 1591-1601, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1053/j.jvca.2019.12.052. Acesso em: 15 jul. 2023.

PESCE, M.; SANTORO, R. Feeling the right force: How to contextualize the cell mechanical behavior in physiologic turnover and pathologic evolution of the cardiovascular system. Pharmacology & Therapeutics, Oxofrd, Inglaterra, v. 171, p. 75-82, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.pharmthera.2016.08.002. Acesso em: 13 nov. 2022.

PINHEIRO, J. C. et al. Tratamento odontológico em pacientes com pré-disposição a endocardite bacteriana: Revisão de literatura. Revista da AcBO, [s. l.], v. 9, n. 1, p. 20-25, 2020. Disponível em: http://www.rvacbo.com.br/ojs/index.php/ojs/article/view/475/543. Acesso em: 14 jul. 2023.

ROTH, G. A. et al. Global, regional, and national age-sex-specific mortality for 282 causes of death in 195 countries and territories, 1980-2017: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2017. The Lancet, London, GB, v. 392, n. 10159, p. 1736-1788, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(18)32203-7. Acesso em: 29 out. 2022

ROTH, G. A. et al. Global, Regional, and National Burden of Cardiovascular Diseases for 10 Causes, 1990 to 2015. Journal of the American College of Cardiology, New York, v. 70, n. 1, p. 1-25, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jacc.2017.04.052. Acesso em: 13 jul. 2023.

SAGAR, S.; LIU, P. P.; COOPER, L. T. Myocarditis. The Lancet, London, GB, v. 379, n. 9817, p. 738-747, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(11)60648-X. Acesso em: 23 out. 2022.

SANTOS, I. L. D.; MENDES, E. T. Mudança no perfil epidemiológico das miocardites 2020-2021: um estudo coorte retrospectivo de base hospitalar, estado de são Paulo 2010-2021. The Brazilian Journal of Infectious Diseases, Salvador, v. 26, n. 102589, p. 77-78, 2022. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC9461035/. Acesso em: 13 jul. 2023.

SAWALHA K. et al. Systematic Review of COVID-19 Related Myocarditis: Insights on Management and Outcome. Cardiovascular Revascularization Medicine, [s. l.], v. 23, p. 107-113, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.carrev.2020.08.028. Acesso em: 14 jul. 2023.

SCHOFFEL, N. et al. The Role of Endocarditis, Myocarditis and Pericarditis in Qualitative and Quantitative Data Analysis. International Journal of Environmental Research and Public Health, [s. l.], v. 6, n. 12, p. 219-2933, 2009. Disponível em: https://doi.org/10.3390/ijerph6122919. Acesso em: 01 nov. 2022.

SILVA, M. V. B. et al. Caracterização do perfil epidemiológico da mortalidade por doenças cardiovasculares no Brasil: um estudo descritivo. Enfermagem Brasil, Rio de Janeiro, v. 21, n. 2, p. 154-165, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.33233/eb.v21i2.5030. Acesso em: 19 out. 2022.

VOS, T. et al. Global burden of 369 diseases and injuries in 204 countries and territories, 1990-2019: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2019. The Lancet, London, GB, v. 396, n. 10258, p. 1204-1222, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30925-9. Acesso em: 19 out. 2022.

YANG, X. et al. Global magnitude and temporal trend of infective endocarditis, 1990-2019: results from the Global Burden of Disease Study. European Journal of Preventive Cardiology, v. 29, n. 8, p. 1277-1286, 2022. Disponível em: https://10.1093/eurjpc/zwab184. Acesso em: 15 jul. 2023.

YUSUF, S. W. et al. Endocarditis and myocarditis: a brief review. Expert Review of Cardiovascular Therapy, [s. l.], v. 10, n. 9, p. 1153-1164, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1586/erc.12.107. Acesso em: Acesso em: 19 out. 2022.

Downloads

Publicado

06.10.2023

Como Citar

SILVA, M. V. B. da; ARAUJO, G. B.; CARVALHO, R. L. L.; ALMEIDA, M. K. de O.; BERNARDINO, A. de O.; FILHO, D. C. S. Prevalência e mortalidade por miocardite e endocardite no Nordeste do Brasil entre os anos de 2016 e 2019. Revista de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil, v. 6, n. 1, p. 18–28, 2023. Disponível em: https://revista.saude.ms.gov.br/index.php/rspms/article/view/234. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais