A gestão do processo de medicação sob a ótica de enfermeiros

Autores

  • Grazieli de Vicente Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR
  • Pâmela da Silva Firmino Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR
  • Guilherme Malaquias Silva Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR
  • Jaqueline Dias Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR
  • Elen Ferraz Teston Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS
  • Verusca Soares de Souza Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS

Palavras-chave:

Segurança do paciente, Preparações farmacêuticas, Enfermagem

Resumo

Introdução: A segurança nos processos que envolvem a medicação tem sido um dos focos mundial como resposta ao desafio global intitulado Medication Without Harm. Objetivo: conhecer como ocorre o processo de gestão de medicação sob a ótica de enfermeiros. Método: Pesquisa descritiva, qualitativa, realizada em um hospital do sul do Brasil que possui 107 leitos (74%) destinados ao atendimento exclusivo do Sistema Único de Saúde, com 16 enfermeiros responsáveis pela assistência direta ao paciente. A coleta de dados foi realizada nos meses de junho e julho de 2018, utilizando-se um formulário semiestruturado e autoaplicável, e posteriormente submetida à análise temática. Resultados: Observou-se falta de consenso em relação ao processo de medicação, e sua análise, alerta para o fato de que somente um enfermeiro se reconhece enquanto ferramenta indispensável para tirar as dúvidas da equipe, diminuindo assim possibilidades de ocorrer erro no processo. Conclusão: A gestão do processo de medicação é realizada sem respaldo em orientação institucional e com base em conhecimento científico próprio. Os enfermeiros, utilizaram o processo da gestão da medicação relacionada a necessidade e particularidade de cada paciente, como instrumento da gestão do cuidado.

Downloads

Publicado

31.12.2020

Como Citar

VICENTE, G. de; FIRMINO, P. da S.; SILVA, G. M.; DIAS, J.; TESTON, E. F.; SOUZA, V. S. de. A gestão do processo de medicação sob a ótica de enfermeiros. Revista de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil, v. 3, n. 1, p. 18–27, 2020. Disponível em: https://revista.saude.ms.gov.br/index.php/rspms/article/view/56. Acesso em: 20 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais