Perfil microbiológico de bacteriemias e candidemias de origem comunitária em um hospital de Mato Grosso do Sul

Autores

  • Ana Carolina Marchewicz Hospital Regional de Mato Grosso do Sul - HRMS
  • Bruna Abdul Ahad Saad Hospital Regional de Mato Grosso do Sul - HRMS
  • Caroline Tieppo Flores Hospital Regional de Mato Grosso do Sul - HRMS
  • Claudia Elizabeth Volpe Chaves Hospital Regional de Mato Grosso do Sul - HRMS

Palavras-chave:

Infecções comunitárias adquiridas, Bacteriemia, Farmacorresistência bacteriana

Resumo

Introdução: As infecções comunitárias, causadas por bactérias resistentes aos antibióticos, constituem um problema em potencial, contribuindo para o aumento da taxa de morbidade e mortalidade de pacientes hospitalizados. Objetivo: Descrever o perfil microbiológico das bacteremias e candidemias de origem comunitária, confirmadas por hemocultura no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS) ao longo do ano de 2017. Método: Trata-se de um estudo transversal descritivo, através de buscas nos prontuários eletrônicos e registros do Laboratório de Microbiologia do HRMS. Foi utilizado o software BIOESTAT 5.0 para a análise estatística, com nível de significância de 5%. Resultados: Foram identificados 52 pacientes com bacteremia de origem comunitária, correspondendo a 0, 5% de todas as hemoculturas realizadas e 4,21% das hemoculturas positivas no ano de 2017. Não houve diferença significativa entre gênero ou idade. 67,3% dos pacientes apresentavam comorbidades, principalmente cardíacas e diabetes Mellitus e/ou obesidade. Infecções de corrente sanguínea foram em sua maioria primárias, e as bactérias gram-negativos representaram a maioria dos casos. Os microrganismos resistentes corresponderam a 37,28% de todas as bactérias isoladas, dos quais 6 eram ESBL positivos. Não foram identificadas leveduras resistentes, exceto Candida krusei com resistência intrínseca à fluconazol. Conclusão: As infecções comunitárias identificadas no ano de 2017 foram principalmente causadas por bactérias gram-negativas, com prevalência de perfis com sensibilidade e acometeram pacientes acima de 60 anos, que estão mais sujeitos a complicações e evolução precoce a óbito, sobretudo os diabéticos e/ou obesos.

Downloads

Publicado

2020-04-07

Como Citar

MARCHEWICZ, A. C.; SAAD, B. A. A.; FLORES, C. T.; CHAVES, C. E. V. Perfil microbiológico de bacteriemias e candidemias de origem comunitária em um hospital de Mato Grosso do Sul. Revista de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil, v. 2, n. 1-2, p. 20-31, 2020. Disponível em: https://revista.saude.ms.gov.br/index.php/rspms/article/view/38. Acesso em: 24 set. 2020.

Edição

Seção

Artigos Originais